Polo Astronômico

A astronomia está entre as ciências difundidas pela Fundação PTI. Por meio do Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho, conceitos relacionados a essa ciência são pesquisados e disseminados entre os estudantes e os turistas que visitam o espaço diariamente. Desde a sua inauguração, em 2009, o Polo já atendeu 52.588 estudantes, 4.027 professores, 28.252 turistas e 14.107 visitantes institucionais.

 

Também promoveu a qualificação de 1.211 professores da rede pública para o ensino da astronomia, por meio do curso de Fundamentos Teóricos e Metodológicos para o Ensino-Aprendizagem em Astronomia, realizado em parceria com a Unioeste. Esse curso foi criado para atender a necessidade dos professores das Secretarias Estadual e Municipal de Educação, pois, no Paraná, a astronomia é uma disciplina estruturante do currículo de ciências. As atividades de formação são reconhecidas e certificadas pela Network for Astronomy School Education (NASE).

 

O Polo integra a rede internacional de observação dos corpos menores do sistema solar, por meio do Minor Planet Center (MPC), destacando-se, também, na área de pesquisa. Em 20414, a Revista Nature, considerada uma das principais publicações científicas do mundo, anunciou a descoberta do primeiro sistema de anéis em torno de um asteroide - o Chariklo. O Polo Astronômico integrou a equipe que observou esse curioso e raro asteroide. Tanto a NASE como o MPC são departamentos da International Astronomical Union, entidade máxima da astronomia mundial contou com a participação do Polo.