Empresa incubada no PTI-BR desenvolve tecnologia inteligente para Hotelaria

A Sii Smart desenvolve tecnologias para gestão de ambientes – iluminação, temperatura, umidade, identificador de presença, gestos e sons. Desde o ano passado conta com o acompanhamento do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), depois de ser selecionada pelo programa TechD, promovido pela Softex em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Instituições de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICTs).

Neste Programa a startup está desenvolvendo um produto em parceria com a Furukawa, fabricante mundial de soluções de cabeamento estruturado e redes de telecomunicações e energia, e uma das empresas participantes do programa TechD. Esta nova solução será direcionada para o ramo hoteleiro.

“O novo produto que está sendo desenvolvido tem algumas características de outras tecnologias já produzidas por nós, mas agora estão adaptadas e inovadas para as necessidades da Hotelaria. Pensamos em um painel frontal mais simples para atender todos os perfis de hóspedes, incluindo os menos acostumados com tecnologia”, explicou Felipe Gásparo, CEO da Sii Smart.

Além disso, esse produto trará outras inovações como a possibilidade mais ampla de utilizar o comando de voz para ligar ou desligar, a criação de uma nova interface capaz de controlar o sistema instalado no quarto a partir do celular pessoal, entre outras possibilidades.

A expectativa é finalizar o novo sistema em breve, que possibilitará uma grande economia de energia, maior eficiência nos serviços, segurança e economia de tempo dos funcionários com essa automação.

A integração com o ecossistema de empreendedorismo inovador do PTI-BR e a possibilidade de realizar projetos tecnológicos utilizando recursos da Softex, é um o ponto que essencial para viabilizar a execução desse projeto.

Carta convite

Nesta semana, a Sii Smart lançou uma chamada pública convidando empresas com pelo menos 2 anos de experiência na montagem de placas PCBA ou importação.

Para informações técnicas adicionais é só enviar um e-mail para contratacao@siismart.com com o título: “INFORMAÇÕES ADICIONAIS Carta convite 03/2021”. A proposta deve ser enviada em arquivo pdf até dia 08/03/2021 via e-mail com o título/assunto “PROPOSTAS – Carta convite 03/2021”, para o mesmo e-mail.

Para receber as informações será necessário a assinatura de um NDA (acordo de confidencialidade).

A carta convite dessa chamada pública para contratação de empresas está disponível nesse link: Sii Smart

PTI tem nova empresa residente, especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas

Com o objetivo de transformar ideias em aplicativos de sucesso, a Tolentinos IT Solutions é a primeira empresa a integrar o ecossistema de inovação do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR) como condômina em 2021. O empreendimento, consolidado no mercado há 11 anos, atua com inovação tecnológica voltada ao desenvolvimento de aplicativos e sistemas web para empresas e startups.

Empregando o que há de mais moderno no mercado, a Tolentinos, considerada como uma Fábrica de Software, tem como foco promover a usabilidade e experiência aos usuários a fim de proporcionar os melhores resultados para os projetos. Os softwares podem ser desenvolvidos conforme as ideias dos clientes em aplicações práticas, funcionais e intuitivas ou por meio dos produtos disponíveis.

Nesse sentido, a empresa já apresentou soluções inovadoras para o ramo educacional, engenharia, alimentício, gestão de pessoas, corporativo, entre outros, que demandam gestão de alta qualidade, ganhos de produtividade e que utilizam a tecnologia da informação como vantagem competitiva.

A Tolentinos, que tem sede em Belo Horizonte/MG e agora com uma filial no Condomínio Empresarial do PTI-BR, passa a contar com toda a estrutura da instituição, que inclui sala de criatividade e inovação, laboratórios, serviços e demais espaços do Parque. Segundo o Diretor de Inovação e Negócios do Parque Tecnológico Rodrigo Régis, o PTI se dispõe a oferecer suporte as empresas, além de aproximação com parceiros estratégicos e forte capital intelectual, por meio das universidades. “Tendo em vista a atração de novas empresas voltadas à inovação e ao desenvolvimento de tecnologias, proporcionamos apoio e assistência para que empreendedores coloquem em prática ideias e soluções que vão impulsionar o desenvolvimento do negócio e como consequência gerar o aumento da renda e a criação de novas vagas de trabalho”, ressalta.De acordo com o Gestor da Tolentinos, Vinícius Tolentino, o interesse da empresa em integrar o ecossistema do PTI ocorreu pelo fato de ser um polo tecnológico inovador. “Valorizamos estar em ambientes colaborativos com outras empresas. Consideramos, inclusive, de grande importância estar junto de negócios sérios e de segmentos variados. Tornando-se complementares entre si, gerando assim, oportunidades de negócios e parcerias dentro e fora do polo e fazendo com que a Tolentinos esteja também agregando valor a todos que estão em volta”, afirma Vinícius Tolentino.

Desenvolvimento de tecnologias
Conforme explica Vinícius, atualmente, a Tolentinos está focada em fomentar, junto com o PTI, a capacitação de alunos e recém-formados na área de tecnologia, como Ciência da Computação, Engenharia da Computação e afins. “A Tolentinos irá participar como um laboratório, tendo o objetivo de descobrir e acelerar talentos nas áreas de programação, além de conectar profissionais mais capacitados a oportunidades reais de trabalho, de modo que os alunos possam ter a vivência prática, profissional de como realmente é ser um desenvolvedor em uma fábrica de software. Além disso, ofereceremos cursos e workshops, no qual a comunidade poderá participar. Estamos felizes em fazer parte do ecossistema do PTI e desejamos que seja o início de uma parceria de sucesso e duradoura”, finaliza.

Condomínio
O condomínio empresarial do PTI é um espaço para atração e fixação de empresas com potencial de geração de negócios. As empresas estabelecidas no condomínio de empresas do PTI buscam abrir o horizonte de atuação para o Oeste Paranaense, bem como entendem a vantagem geográfica em que nos encontramos quando se pensa em expandir os negócios para os demais países da América Latina. Além disso, as empresas buscam estar dentro do ecossistema de inovação do Parque, em contato com startups, outras empresas e principalmente com novas oportunidades.