Vem PR: Parque Tecnológico Itaipu – Brasil ativa modo de compartilhamento de veículos elétricos do Governo do Paraná

Equipe técnica do PTI-BR esteve em Curitiba para ativar o modo carsharing nos 10 veículos Renault Zoe utilizados pelo Governo do Estado do Paraná. A partir de agora, os veículos serão utilizados por diferentes secretarias para atendimento de demandas dos servidores.  

O último mês de 2021 marca um novo momento para o projeto Vem PR, em Curitiba. Foi ativado, nesta quarta-feira, 15 de dezembro, o modo de compartilhamento dos dez veículos Renault Zoe Life. Com o objetivo de estimular a adoção de políticas sustentáveis e a difusão de modelos de negócios inovadores em mobilidade urbana, o projeto é uma parceria do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e Governo do Estado do Paraná.  

O projeto teve início em abril de 2020, um momento sensível concomitante ao início da pandemia do Covid-19. Deste modo, as três organizações entenderam que seria estratégico ativar, por hora, apenas o modo de monitoramento dos veículos, seguindo as restrições dos órgãos de saúde para não compartilhamento de ativos. 

Agora, em 2021, além de monitorados, os carros foram adaptados para que possam ser compartilhados. Este compartilhamento é feito pelo software MoVE, desenvolvido pelo Parque Tecnológico Itaipu e já utilizado na área da usina da Itaipu Binacional e também por servidores públicos do Distrito Federal, em Brasília, em projeto lançado também em parceria com a ABDI, em outubro de 2019. Além de possibilitar a reserva dos veículos e o acompanhamento de sua localização, o MoVE permite a visualização de informações como velocidade, carga de bateria, rotas percorridas e a estimativa da quantidade de gases poluentes não enviados ao meio ambiente. 

Contextualizando o Vem PR, o superintendente geral de inovação do estado do Paraná, Marcelo Rangel, explica que quando iniciado o projeto, os carros foram direcionados para que fossem utilizados no reforço do trabalho das equipes da Secretaria Estadual de Saúde nas atividades de combate ao coronavírus na capital paranaense. “Agora, com o modo de compartilhamento instalado, os veículos incorporados à frota pública do estado serão utilizados para atender às demandas das demais secretarias, além dos serviços do Palácio Iguaçu (Casa Civil, por exemplo), e prestando atendimento às autoridades que passam pelo governo executivo”, comenta Rangel.  

Reunião entre PTI-BR, Governo do Paraná e ABDI

De acordo com Willbur de Souza, gestor do centro de Tecnologias Abertas e IoT do Parque Tecnológico, oferecer soluções tecnológicas que estejam à disposição da sociedade, vai ao encontro ao propósito do PTI-BR. “Implementar ideias, tecnologias em soluções aplicadas para a sociedade é uma das expertises do PTI. E um projeto como o Vem PR reforça todo nosso trabalho na área de cidades inteligentes, que vem nos tornando referência no tema”, comenta o gestor, que esteve em Curitiba para definições estratégias junto com a ABDI e Governo do Paraná. Entre as pautas, foram discutidas a estratégia de compartilhamento da frota do Vem PR e também a instalação de novos eletropostos para atender o abastecimento dos veículos. Atualmente são cinco unidades espalhadas estrategicamente por Curitiba. Para o início de 2022, serão instalados mais cinco postos, com localização a ser definida pelo governo paranaense. 

Para o general Eduardo Garrido, diretor do Parque Tecnológico, é de interesse público que o compartilhamento de veículos elétricos seja replicado em todo o Brasil. “Em parceria com Itaipu, temos nos dedicado à mobilidade elétrica. E vemos na ABDI um parceiro essencial”, destacou. 

A ABDI tem atuado em ações de demonstração de tecnologias de cidades inteligentes por acreditar no potencial de melhoria da qualidade de vida dos cidadãos e da economia. A afirmação é da Vandete Mendonça, analista de produtividade e inovação da ABDI. “Projetos como o de compartilhamento de veículos elétricos geram benefícios aos cofres públicos, além da questão ambiental. A redução da emissão de CO2 e do consumo de combustíveis fósseis é uma necessidade e esses projetos são prova que isto é possível com o compartilhamento”, comenta Vandete. 

Treinamento para operacionalização  

Uma capacitação sobre a utilização do sistema MoVe e orientações gerais para manutenção básica, foi ministrada pelo engenheiro eletricista Helder Vinícius Scherer, e pelo técnico Naelton Fonseca. “Foi repassado aos pontos focais como utilizar e operar o software que gerencia o modo compartilhado dos veículos elétricos”, comenta Helder. “Além disso, trouxemos algumas questões básicas de suporte e manutenções imediatas para possíveis situações que venham a surgir”, explica o engenheiro do Parque Tecnológico.  

Técnico executando adaptação nos veículos elétricos

Vem PR 

O projeto é parte de um memorando de entendimento assinado em abril de 2020 pelo presidente da ABDI, Igor Calvet, e o governador do estado do Paraná, Ratinho Júnior, para a implementação de cases reais de soluções tecnológicas para cidades inteligentes. Todos os veículos são equipados com sistema de gestão de compartilhamento desenvolvido pelo PTI-BR. 

Foto: Gilson Abreu

MoVE reconhecido nacionalmente 

O Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR) conquistou o prêmio World Summit Awards (WSA) edição 2021, etapa nacional, na categoria Assentamentos Inteligentes e Urbanização, com o projeto “Plataforma MoVe”. O WSA é uma premiação global com o intuito de selecionar e promover os melhores e mais inovadores conteúdos digitais do mundo, valorizando a relevância em relação ao contexto em que foi criado, bem como a contribuição a inclusão e acessibilidade digitais. No Brasil, o prêmio dá visibilidade aos projetos mais inovadores, criativos, inclusivos e com maior impacto social que ofereçam soluções para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.