Fórum Trinacional do GT Itaipu Saúde discute violências no Brasil, Paraguai e Argentina

Fórum Trinacional do GT Itaipu Saúde discute violências no Brasil, Paraguai e Argentina

07/10/2019

Um assunto que requer a união de forças entre municípios, estados e entidades federais para enfrentamento e prevenção. Violência foi o tema central do 1º Fórum Trinacional do Grupo de Trabalho Itaipu Saúde (GT Itaipu Saúde), organizado pelo eixo Acidentes e Violências, que abriu uma discussão criteriosa sobre o tema, em dois dias de evento (03 e 04/10), realizado no hotel Recanto Cataratas Resort, em Foz do Iguaçu.

 

Na cerimônia de abertura, na noite da última quinta-feira (3), participaram o diretor financeiro executivo da Itaipu Binacional, o vice-almirante Anatalicio Risden Junior, o diretor superintendente do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), general Eduardo Castanheira Garrido Alves, o secretário de segurança pública de Foz do Iguaçu, Reginaldo Silva e representantes de saúde dos governos do Paraguai e da Argentina, além das instituições que fazem parte do GT Itaipu Saúde.

 

Mais de 400 pessoas, dos três países, se inscreveram para acompanhar os debates e palestras envolvendo violências em suas diferentes causas. O Fórum também debateu sobre o tráfico de pessoas, o tráfico de drogas, violência no trânsito e violências contra a mulher.

 

O diretor financeiro executivo da Itaipu, Anatalicio Risden Junior, disse que o Fórum tem um importante papel de fomentar políticas públicas que poderão ser implementadas na tríplice fronteira e a Itaipu também tem essa missão de contribuir com o fortalecimento das ações de combate às violências na região.

 

Para o diretor superintendente do PTI, general Garrido, o Parque Tecnológico continuará apoiando a atuação do GT Itaipu Saúde, “no desenvolvimento de tecnologias que possam contribuir para que as políticas de enfrentamento às violências sejam amplificadas”.

 

O Secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) de Foz do Iguaçu, Josnei Fagundes, integrante do GT Itaipu Saúde, salientou que discutir violências na região de fronteira de Foz do Iguaçu é um desafio, mas ponderou que o Grupo de Trabalho Itaipu Saúde tem se comprometido em atuar para reduzir índices de violência nos três países.

 

“Começamos a discutir esse fórum ainda em 2018 e esperamos que as propostas de políticas públicas discutidas e avaliadas durante o evento, possam ser encaminhadas aos municípios e estados para atender toda essa região”, avalia.

 

Sobre o GT Itaipu Saúde

 

O Grupo de Trabalho Itaipu Saúde é um grupo formado em 2003 com objetivo de contribuir para o fortalecimento das políticas públicas de saúde na região da tríplice fronteira, articulando instituições governamentais e não governamentais, conjugando esforços para promover ações prioritárias de impacto nos níveis sanitários da população da área de influência da Itaipu, para subsidiar a entidade na formulação e execução de suas políticas e iniciativas de responsabilidade socioambiental, contemplando a cooperação, a integração, a consonância com as diretrizes dos sistemas nacionais de saúde, a ênfase na atenção primária e a busca da equidade no trato das questões de saúde.

 

O Grupo é composto por dezoito membros, representantes da Itaipu, das instituições públicas de saúde de todos os níveis e esferas de governo e das instituições representativas dos gestores públicos de saúde.

 

O foco das ações é dividido por eixos que abrangem os seguintes temas: Saúde Mental; Saúde Materno-infantil e Adolescente; Saúde do Homem; Saúde do Idoso; Saúde Indígena; Saúde do Trabalhador e Meio Ambiente; Endemias e Epidemias; Educação Permanente em Saúde, e Acidentes e Violências.