Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

PTI sediou o Paraná TIC 2017, evento que fortalece e projeta ecossistema de tecnologia do Estado

PTI sediou o Paraná TIC 2017, evento que fortalece e projeta ecossistema de tecnologia do Estado

31/07/2017

Cenários, tendências e perspectivas de crescimento e desenvolvimento do setor de tecnologia da informação e comunicação no estado do Paraná foram temas abordados por especialistas nacionais e internacionais, durante a 6ª edição do Paraná TIC. O evento aconteceu entre os dias 26 e 28 de julho, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), em Foz do Iguaçu.

 

O evento é uma iniciativa da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação, Software e Internet no Paraná (Assespro-PR), com apoio do PTI, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado (SETI).

 

A abertura do evento contou com a presença de mais de quatrocentas pessoas entre autoridades do setor de tecnologia, desenvolvedores, pesquisadores, estudantes, representantes de governos e da iniciativa privada. Na cerimônia, o tema de consenso entre líderes e autoridades presentes foi a necessidade da união de esforços entre governos, entidades públicas e empresas privadas para fortalecer o ecossistema de tecnologia do Paraná.

 

O presidente da Assespro-PR, Adriano Krzyuy, reforçou a necessidade do setor receber apoio do governo para legislações que favoreçam o desenvolvimento desta economia. “Já avançamos muito com a criação da Bancada Digital na Assembleia Legislativa do Paraná, que se tornou um marco para o Paraná. Desta maneira, o setor mostra ter representação para ajudar nas demandas essenciais para o seu crescimento sustentável”.

 

Para o gerente de Tecnologia da Informação e Comunicação do PTI, Carlos Araujo, trazer o evento para a região estimula e fortalece a área de TIC no oeste paranaense. “O Paraná TIC apresenta as tendências, novas plataformas e casos de sucesso, consolidando-se como um dos principais eventos de tecnologia do estado. A parceria do PTI permitiu trazer o evento para a região oeste, tornando-se uma oportunidade para a participação de todas as empresas locais e das instituições que apoiam empreendimentos e projetos de tecnologia da informação, como o APL Iguassu – IT”, avalia Araujo.

 

A próxima edição do evento, agendada para agosto de 2018, também deverá ser realizada no Parque. “Junto ao APL, buscamos consolidar a área de TIC neste território, aprimorando o desenvolvimento das empresas existentes e incentivando a criação de novas, uma vez que existe um grande mercado a ser explorado”, destacou o gestor.

 

O PTI integrou um dos painéis do evento e discutiu a possibilidade de interligação dos Pontos de Troca de Tráfego (PTT) de internet de Foz de Iguaçu (Brasil) e de Assunção (Paraguai). O projeto, se viabilizado, trará redução de custos para o tráfego de internet na fronteira.

 

PROGRAMAÇÃO

 

Palestrantes de diversos países da América Latina e dos Estados Unidos conduziram as discussões sobre  os desafios da transformação digital nas mais diversas indústrias, os componentes para ecossistemas de empreendedorismo terem sucesso e os principais desafios de competitividade para empresas latino-americanas alcançarem o mercado global e conectado.

 

O evento contou, ainda, com uma rodada de negócios internacional, que buscou estimular e facilitar o intercâmbio comercial entre empresas brasileiras e estrangeiras. Os empresários do setor também tiveram a oportunidade de conhecer os passos para a internacionalização de suas empresas.

 

O primeiro Hackathon Trinacional do mundo, envolvendo o Brasil, a Argentina e o Paraguai, foi realizado durante o Paraná TIC. Com o foco no tema Smart Energy, a maratona de 36 horas desafiou os participantes a desenvolverem soluções inovadoras com foco no desenvolvimento sustentável global. A equipe "Economia Paraná" foi a vencedora. Os estudantes da cidade de Maringá apresentaram um app que funciona como um clube de vantagens para o consumidor que economiza energia elétrica e ainda ajuda empresas a fidelizar clientes com perfil engajado na proteção do Planeta. A competição envolveu 23 participantes.

 

Outro evento paralelo foi o Fórum de Cidades Digitais do Oeste do Paraná, que abriu as atividades do Paraná TIC.

 

 

Com informações Assessoria Paraná TIC