Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

Laboratório de Cidades Inteligentes

Laboratório Vivo de Cidades Inteligentes

O espaço foi implantado no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), no final de 2018. No Laboratório Vivo de Cidades Inteligentes produtos e soluções relacionados ao tema são testados e implementados em um ambiente controlado no Parque. 

 

O objetivo é que a demonstração dessas tecnologias inovadoras auxilie os gestores públicos no que diz respeito aos melhores investimentos que podem ser feitos em benefício das cidades. 

 

A proposta do PTI e da ABDI é que empresas nacionais tragam suas tecnologias para serem testadas  nesse ambiente controlado em relação à operação, interoperabilidade e segurança cibernética dos dispositivos. Com isso, poderão aumentar sua competitividade por meio da adoção de mecanismos destinados à melhoria da qualidade de seus produtos e serviços. 

Uma Cidade Inteligente é aquela que, por meio da absorção de soluções inovadoras, especialmente ligadas às Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), ao movimento da Internet das Coisas e ao fenômeno do Big Data (análise e interpretação de grandes e variados volumes de dados), otimiza o atendimento às suas demandas públicas (que variam conforme a cidade em estudo), aproximando-se, tanto quanto possível, do estágio tecnológico vigente da humanidade. 

O Parque Tecnológico Itaipu (PTI), onde está instalado o laboratório, é um ambiente de pesquisa e inovação em energias renováveis, Internet das Coisas (IoT) e mobilidade sustentável e reúne, no mesmo espaço físico, laboratórios, universidades e uma incubadora de negócios. Além da expertise de mais de 15 anos em entregas tecnológicas para a Itaipu Binacional e uma infraestrutura de 55 mil metros quadrados de área construída, o Parque conta com um Data Center bem estruturado, com capacidade robusta de armazenamento e processamento em nuvem.
 

• Centro de Comando e Controle (CCO)

 

O local simula como acontece a administração e controle sobre todos os dados gerados. O CCO é o “coração” do Laboratório, onde são operadas, testadas e validadas as tecnologias para Cidades Inteligentes e são analisados os recursos mais apropriados para que os municípios invistam de acordo com as características de sua localidade, como condições climáticas, aspectos geográficos e indicadores sociais da população. 

 

• Iluminação Pública Inteligente 

 

Há comunicação de cada luminária inteligente do PTI com o Centro de Comando e Controle e, em tempo real e remotamente, podem ser dados comandos como liga/desliga, aferir presença de pessoas ou veículos na região e controlar a intensidade da luz. As luminárias inteligentes já vêm com infraestrutura para colocar câmeras e sensores e ainda coletar dados como parâmetros elétricos, medição e consumo de energia por luminária. As hastes e postes das luminárias podem, ainda, servir de apoio à instalação de câmeras de vídeo para fiscalização de infrações de trânsito. 

 

• Mobilidade Inteligente 

 

No Centro de Comando e Controle são visualizados dados referentes aos compartilhamentos dos carros elétricos que circulam na área da hidrelétrica da Itaipu Binacional – sistema que envolve 14 veículos Renault Twizy e cinco Pontos de Mobilidade Inteligente – e as bicicletas compartilhadas na área do PTI. 

 

• Aquisição sensorial de ambiência

 

O PTI desenvolveu um sistema inteligente de controle de ambiente de seus escritórios, como umidade, temperatura, gás carbônico e manutenções preventivas. Os prédios também contam com sistemas inteligentes de reaproveitamento de água e tratamento de esgoto. Em relação à destinação de resíduos, no PTI há uma Unidade de Demonstração de Biogás e Biometano, administrada pelo Centro Internacional de Energias Renováveis-Biogás (CIBiogás), para onde são destinados os resíduos dos restaurantes que funcionam no PTI e apreensões de alimentos feitos pelos órgãos fiscalizadores.  

 

• Construção e Edificações Inteligentes 

 

No CCO é feito o monitoramento de drones, que podem ser utilizados na auditoria de obras, manutenções) e verificação do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). 
Além do ambiente urbano, o PTI desenvolveu estações meteorológicas de baixo custo que podem ser implantadas no meio rural para a melhoria da produtividade da agricultura. A tecnologia evita que um técnico precise ir a campo coletar as informações e possibilita aos produtores visualizar dados mais específicos sobre a área onde estão, como microclima, aplicação de fertilizantes e tempo para a colheita. 

• Projetos para transparência na gestão pública

São disponibilizados infraestrutura e dados para que os gestores públicos tenham conhecimento e base para a assertiva tomada de decisões. Como exemplo, pode-se citar o novo portal da transparência, que reúne as informações da administração pública com busca facilitada. Além disso, o Data Center do PTI vem ampliando a sua capacidade de armazenamento de dados. Hoje, há a disponibilidade de espaço para 500 gestões públicas.